Tu Bishvat

Tu BeShvat: Investindo no Futuro

Uma professora me disse uma vez que quatro palavras caracterizam os tempos em que vivemos: “eu”, “aqui”, “agora” e “tudo”. É por isso que Tu BeShvat, que começa hoje à noite, é um dos dias mais importantes do ano: está em oposição a estas quatro palavras. Celebramos o feriado das árvores, não na primavera, mas no inverno, antes que as flores sejam exibidas e as frutas comecem a amadurecer. Não vemos “tudo aqui e agora”, mas investimos no futuro – plantando, regando, esperando e acreditando.
Quanto a se opor ao nosso eu e, em vez disso, se concentrar na consideração dos outros, vem à mente uma história famosa na gemara (Ta'anit 23a). Um homem é visto plantando uma alfarrobeira. Quando perguntado quanto tempo levará para produzir frutas, ele responde “70 anos”. Ele então lhe pergunta por que ele está plantando uma árvore cujos frutos não poderá colher e ele responde que, assim como ele desfruta de frutos das árvores que não plantou, outros também desfrutarão dos frutos da árvore que ele está plantando agora.
Vemos que os processos naturais são lentos e ocultos, que o desenvolvimento acontece sob a superfície. Não vemos resultados imediatos, mas ainda precisamos cuidar do que plantamos e fortalecer nossa determinação de ser paciente. Essa mesma abordagem é verdadeira em quase todas as áreas da vida: casamento, criação de filhos, aprimoramento da personalidade e do caráter, um curso de estudos e outros.
Numa época em que esperamos impacientemente por dois sinais azuis ao lado de nossa mensagem do WhatsApp, somos lembrados uma vez por ano das coisas que mais precisamos: paciência, esforço persistência, devoção. No final, tudo isso traz os anseios por resultados e frutos maravilhosos.

Feliz Tu BeShvat!

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar